segunda-feira, 19 de agosto de 2013

CATOLICISMO – Algumas verdades – parte VIII


Sobre a grande importância de Maria na Bíblia

A última referência de maria na Bíblia ocorre em At. 1.14, quando ela se encontrava em oração com os demais seguidores de Jesus. A Bíblia responde que todos estes perseveravam unanimente em oração e súplicas, com as mulheres e Maria mãe de Jesus, e com os seus irmãos. Fora isso, nada mais se lê em Atos dos Apóstolos sobre Maria, assim como em todo o restante no Novo Testamento. Se maria fosse a mãe de todos nós, a quem devemos recorrer como a nossa glotiosa intercessora, com afirmam os católicos, não é óbvio que a Bíblia deveria dar-lhe um pouquinho mais de atenção?
- Sobre o poder miraculoso de Maria na Bíblia.
A Maria do ensino católico pouco tem a ver com a maria do novo Testamento. A Bíblia responde que nos Evangelhos e nas cartas paulinas, onde nem se fala dela, Maria não demonstra qualquer poder de milagre. A Bíblia se centraliza em jesus (Mt 28.18).
- Sobre maria ter sido elavada ao céu.
Ensina-se que, pelo fato de Maria não ter pecado, ela nunca experimentou a morte. Ao invés disso, ela ascendeu físicamente à presença de Cristo. Essa crença, que passou a ser doutrina oficial da Igreja somente em 1950, carece de base bíblica e histórica.
A Bíblia responde:
“Ninguém subiu ao céu, senão aquele que desceu do céu, o Filho do homem, que está no céu” (Jo 3.13; 1 Co 15.3-4)
- Sobre a veneração de Maria.
Apesar de a teologia católica tentar traçar uma linha entre a adoração que se dá a Deus e a que se oferece a Maria, John Ankergerg e John Weldon, explicam que na prática elas não se podem distinguir. os termos específicosusados são: latria – adoração que se dá somente a Deus; dulia – veneração que se oferece aos santos; e hyperdulia – veneração especial que se dá a maria. A Bíblia responde que o próprio Satanás pediu para Jesus prostrar-se diante dele, pois entendia que, em si, este ato consistia em adoração. Mostrando os reinos da terra, disse ele a Jesus: “Eu te darei tudo isso, se caíres de joelhos para me adorares”(Mt 4.9-10). É bom lembrar que ele se tomou demõnio por que queria tirar a glória devida somente ao nosso Deus. (Is 14.13-34).
- Sobre as várias identidades de Maria.
Maria possui mais de 1.025 títulos. É chamada de Sra. de Fátima, Sra. Aparecida, etc, assumindo assim diversas identidades. A alegação de que isto se dá em decorrência da cultura, não tem base na Escritura. Contrariando esta idéia, a Bíblia responde que Deus jamais anulou a identidade de alguém. Inclusive os anjos, ao se apresentarem em culturas diferentes, mantêm o mesmo nome. No caso de Maria, há mudança não só no nome, como também na forma. Quem age deste modo, apresentando-se com vários nomes e de diversas formas é o próprio Satanás (2 Co 11.14)
- Sobre Maria ser a mãe santíssima.
Apesar de ter sido uma serva fiel do Senhor, Maria foi de Jesus porque José a desposou, por ser este da descendência de Davi, e não ela (Mt 1.16). Pense: Como ela teria sido escolhida apenas por temer a Deus, se Raabe (pecadora, Mt 1.5) e Bate-Seba (adúltera, Mt 1.6) também eram da linhagem de Jesus? A Bíblia responde que Maria deu à luz pela graça, favor imerecido!
- Sobre maria ser co-redentora.
A Bíblia responde que não há remissão de pecados sem derramamento de sangue (Hb 9.22). Se Maria é a Redentora, em que cruz ela derramou seu sangue? (Hb 9.22). Na cruz da direita ou da cruz da esquerda? Em nenhuma! Logo, ela não pode ser redentora. Só Jesus, sem pecado, verteu seu sangue pelos pecadores (1Pe 1.19)

FONTE: Livro Ferramenta - 100 respostas Bíblicas para o Catolicismo de Édino Melo

          VEJA TAMBÉM: Catolicismo - algumas verdades - parte VII
                     E MAIS : Parte Iparte IIparte IIIparte IVparte Vparte VI

CATOLICISMO – Algumas verdades – parte VII

Respostas sobre Maria e a Bíblia

O culto a maria foi organizado em 381 e recebeu o título de Mãe de Deus em 431 d.C. A assunção tornou-se artigo de fé em 1950.

- Sobre Maria e a imalucalada conceição.

A doutrina de que ela foi concebida sem “qualquer mancha de pecado original” foi criada pelo papa Pio IX em 1854. O Vaticano II declarou-a “imune de qualquer mancha de pecado”. Absurdo! A Bíblia responde:

“Não há homem que não peque” (1 Rs 8.46). “Todos pecaram e estão privados da glória de Deus” (Rm 3.23).

- Sobre Maria ter vivido sem pecado.

A Bíblia responde que apenas Jesus não cometeu pecado algum (Hb 9.28). Em Lucas 1.46-47 Maria declarou-se pecadora como qualquer outra pessoa. Ao apresentar Jesus no templo, ela mesma se incluiu no sacrifício de um par de rolas pelo seu pecado. Veja Lucas 2.22-24 com Lv 12.1-8. Na verdade, maria era piedosa.

- Sobre Maria ser a mãe da Igreja.

A Bíblia responde que maria foi tratada por Jesus como uma mulher normal e não como a mãe da Igreja. Jesus chamou-a de mulher como fez com a samaritana (Jo 4.21) e com a cananéia (Mt 15.28). A bíblia de Jerusalém, católica, diz que a frase: mulher, que tenho eu contigo?, dirigida por Jesus a Maria nas bodas de Caná, foi dita “para mostrar que não desejava relacionamento algum com ela” naquela hora, e não para atender uma mediação. por que ela teria tal honra e joão Batista não, se ele foi, para Jesus, o maior entre os nascidos de mulher? (Mt 11.11)

- Sobre Maria ser uma mulher perfeita.

A Bíblia responde que Maria esqueceu Jesus em Jerusalém (Lc 2.42-46). Pense: sendo mãe de Deus, como esqueceria por três dias o filho, que é o próprio Deus? Ela teria se esquecido de Deus?

- Sobre maria ser mãe de Deus.

O título de Mãe de Deus foi aceito em Calcedônia, 451 a.C. sendo confirmado em 1964 no Concílio Vaticano II. A Bíblia responde que Deus não tem mãe.”Ele não tem origem. A palavra origem só se aplica a coisas criadas.” Ele é o Pai da eternidade. Se fosse verdade, analise: “Os irmãos de Jesus também não seriam irmãos de Deus? José era padrastro de Deus? É certo que não! A lógica do Altíssimo não é igual a nossa. Jesus disse que um pai não deve chamar o filho de Senhor(Mt 22.41-46)”. Maria porém o fez, mostrando ser uma serva e não mãe de Deus (Lc 1.38-46).

- Sobre Maria ser mãe de todos nós.

Querem dar a Maria a posição de mãe de Deus e de todos nós. A Bíblia responde, porém, que chegaram para Jesus e lhe disseram: “Bem-aventurado o ventre que te trouxe e os peitos em que mamaste. Jesus replicou: Antes bem-aventurados os que ouvem a Palavra de Deus e a guardam” (Lc 11.28).

 

Fonte:Livro Ferramenta - 100 respostas Bíblicas para o Catolicismo de Édino Melo

Veja Também: CATOLICISMO - Algumas verdades - parte I

                                                                            parte II

APRESENTAÇÕES EM POWER POINT PARA VOCÊ

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin